Artigos


Não se engane: informações financeiras

É muito comum o empresário se apresentar de maneira segura com a Gestão de sua empresa

WALBER ALMEIDA XAVIER DE SOUSA


É muito comum o empresário se apresentar de maneira segura com a Gestão de sua empresa, porém, é mais comum ainda identificarmos que empresas independente do porte e segmento sofrerem com a falta de Gestão.
Gestores sem conhecimentos técnicos ou estratégicos, falta de experiência, ausência de sistema de gestão, muitas vezes sistema de gestão sub-utilizado ou utilizado de forma incorreta, entre outras “deficiências” são encontradas.
Mas tudo isso, não pode fazer com que o empresário fique refém dessa “gestão”, a busca por esclarecimentos deve ser sanada, informações verdadeiras e precisas devem ser obtidas, e o que for bom, deve ser dado continuidade, entretanto, o ruim, deve ser identificado, eliminado ou corrigido o quanto antes.
Gastos sem limites, contratos firmados que muitas vezes “amarram” a empresa a desembolsos que poderiam ser melhores aplicados, tributos sendo recolhidos ou não, porém, apurados com critérios sem qualquer planejamento, foco em vendas que não agregam a devida Margem de Contribuição, trazendo apenas volume; e ao final podemos observar que a situação da empresa como um todo, somente piora.
O que fazer?
É importante que um profissional com competência técnica e experiência, inicie um processo de análise, diagnósticos sejam realizados em todos os âmbitos, para que então um plano de ação, ou vários planos sejam colocados o quanto antes em pratica, para reverter os resultados.
Apenas para exemplificar, numa discussão com um cliente, uma frase dita pelo mesmo, deixou muito evidente, essa carência de informações: “estamos vendendo mais que ano passado, algo próximo de 10%, mas hoje estou com uma dívida com os bancos muito maior do que a que tínhamos a um ano atrás”. Essa dúvida é muito comum, com base nesse comentário, perguntei ao empresário, apenas para ver até onde havia controle na gestão de sua empresa:
• Qual foi a inflação de seu segmento nesse período?
• Há analise de vendas e margens por grupo de produtos?
• Como se comportou seus Custos Fixos Totais nesse período, aumentou ou diminuiu?
• E o Custo Financeiro, vem aumentando? Quais linhas de Crédito a empresa costuma trabalhar?
• A empresa sabe ou tem identificado o Ponto de Equilíbrio?
Como já era esperado, todas essas perguntas tiveram respostas “evasivas”, ate compreensível, mas que deixaram muito claro a carência de gestão, e mais importante ainda, é que o empresário necessitava urgente de ajuda.
Com tudo isso, é importante refletirmos e identificar se também estamos numa situação semelhante e necessitamos de ajuda, seja ela pontual ou contínua, mas o mais importante é que traga melhores resultados a empresa.
Walber Almeida Xavier de Sousa – Diretor da AXS Consultora Empresarial - Gestão Empresarial para Pequenas e Médias Empresas nas áreas de Administração, Finanças e Controladoria.


Fonte Adminstradores.com









ANEFAC Congresso ANEFAC Troféu Transparência Profissional do Ano Pesquisa de Juros Associe-se Contato
São Paulo

(11) 2808-3200

Rua 7 de Abril, nº 125 - Cj. 405 - 4º andar - República
São Paulo - 01043-000


eventos@anefac.com.br
Rio de Janeiro

 (11) 2808-3200




Campinas

(11) 2808-3200




Curitiba

 (11) 2808-3200




Salvador

 (11) 2808-3200





© ANEFAC. Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo da ANEFAC. Proibida reprodução ou utilização a qualquer título, sob as penas da lei. All rights reserved. Site desenvolvido por Acessa Brasil Internet