ANEFAC na Mídia


Saiba quanto sua aplicação de R$ 5.000 vai render com a Selic em 6,5%

Fundos de renda fixa perdem competitividade frente às cadernetas nas aplicações de baixo valor, em que as taxas de administração são mais elevadas

A manutenção da taxa básica de juros, a Selic, em 6,5% pelo Comitê de Política Monetária (Copom), órgão do Banco Central (BC) requer dos investidores cautela. Mesmo sem o corte de 0,25 ponto porcentual esperado pelo mercado, a Selic está no patamar mais baixo da história e isso tem reflexo direto nos rendimentos das aplicações financeiras.

“A Selic está no menor patamar histórico e os fundos de renda fixa continuam perdendo competitividade frente às cadernetas de poupança”, afirma o diretor executivo de estudos e pesquisas econômicas da Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac), Miguel de Oliveira.

De acordo com ele, principalmente nas aplicações de menor valor, em que as taxas de administração são mais elevadas, a caderneta de poupança segue como uma boa opção de investimento. A remuneração da poupança perde para outras aplicações, entretanto, quando o valor e o prazo são maiores.

“Fundos com taxa de administração de 1% ou mais perdem em rentabilidade para a poupança em qualquer cenário, tornando assim a caderneta mais competitiva”, diz o especialista em investimentos do Itaú Unibanco, Martin Iglesias.

Levantamento feito pelo  professor Michael Viriato, coordenador do laboratório de finanças do Insper, mostra que a poupança mantém a rentabilidade de 4,55% ao ano, com a Selic permanecendo em 6,50%. Já o Certificado de Depósito Bancário (CDB), que paga 90% do Certificado de Depósito Interbancário (CDI) garante rendimento de 4,46%, considerando o prazo de 6 meses, que tem uma alíquota de 22,5% de Imposto de Renda (IR). Os Fundos DI, por sua vez, com taxa de administração de 1% darão retorno de 3,18% ao ano, se os recursos ficarem guardados por até 6 meses, já que sobre esse rendimento também tem desconto do IR.

O CDB que paga 110% do CDI é o único que terá rendimento superior à poupança no período de seis meses, com rentabilidade de 5,45% ao ano. Enquanto o Tesouro Direto, considerando taxas e corretagem de 0,50%, praticamente empata com a poupança, com ganho de 4,57% ao ano, considerando uma aplicação mínima de seis meses.

“Os investidores que querem ganhar um pouco mais terão que mudar a mentalidade e aceitar alternativas com um pouco mais de risco. Mas não é aconselhável sair aplicando em produtos de risco porque não estão acostumados e a volatilidade é grande”, ensina o professor.

“Em nenhum lugar no mundo as pessoas vivem de rendimento. Normalmente, se tem um portfólio para garantir isso. Mas aqui estávamos acostumados a emprestar recursos ao governo com um retorno alto e isso está mudando”, diz o coordenador de cursos da Faculdade Fipecafi, Valdir Domeneghetti.

De acordo com Viriato, é fundamental que o investidor entenda que a renda fixa não terá mais de 1% ao mês, como ocorreu no passado. “O ideal agora é conhecer o seu perfil como investidor e pesquisar quais as melhores alternativas disponíveis no mercado e, se for caso, tentar a portabilidade do investimento”, diz Viriato.

Iglesias comenta que o perfil do investidor é obtido pelo preenchimento do formulário na instituição financeira em que é cliente. “Com base neste perfil, é possível definir o risco que o consumidor está disposto a assumir e a partir daí definir qual o melhor investimento”, comenta o representante do Itaú Unibanco.

Ele afirma, no entanto, que independentemente do perfil, é importante diversificar os investimentos para preservar a rentabilidade.

Fonte: Veja






+ LIDAS

Simulação de Empréstimo Pessoal para Negativado

Anefac: taxas de juros sobem e interrompem quatro meses de redução

Executivos de finanças ganham primeira associação do NE

Juros do crédito aumentam em junho e vão subir mais, afirma Anefac

Juros acompanham altas da Selic e sobem pela 3ª vez no ano








ANEFAC Congresso ANEFAC Troféu Transparência Profissional do Ano Pesquisa de Juros Associe-se Contato
São Paulo

(11) 2808-3200

Rua 7 de Abril, nº 125 - Cj. 405 - 4º andar - República
São Paulo - 01043-000


eventos@anefac.com.br
Rio de Janeiro

 (11) 2808-3200




Campinas

(11) 2808-3200




Curitiba

 (11) 2808-3200




Salvador

 (11) 2808-3200





© ANEFAC. Todo o conteúdo deste site é de uso exclusivo da ANEFAC. Proibida reprodução ou utilização a qualquer título, sob as penas da lei. All rights reserved. Site desenvolvido por Acessa Brasil Internet